https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/issue/feed Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação 2022-08-31T17:51:51+00:00 Associação Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação contato@ancib.org Open Journal Systems <p>A revista "Tendências da Pesquisa Científica em Ciência da Informação - TPBCI" é um periódico cientíico da Área de Ciência da Informação. Sua gestão é realizada pela Associação Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação - ANCIB.</p> <p>A TPBCI tem por objetivo divulgar trabalhos que representam contribuição para o desenvolvimento de novos conhecimentos entre pesquisadores, docentes, discentes e profissionais da Área de Ciência da Informação.&nbsp;</p> <p>A revista exige&nbsp; que pelo menos um dos autores tenha titulação de doutor e seja associado da ANCIB.</p> https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/564 Ferramentas de visualização de dados e informações e suas características 2022-05-21T15:45:55+00:00 Tiago Emmanuel Nunes Braga tiagobraga@ibict.br Larissa de Araújo Alves larissaalves@ibict.br Nathaly Cristine Leite nathalyleite52@gmail.com <p>Realiza análise das características de ferramentas nacionais utilizadas para apresentação de visualização de dados e informações georreferenciadas, entendidas como visualizadores, sob a perspectiva informacional. A partir do conjunto de 27 visualizadores coletados de forma indutiva e descritiva, o trabalho reflete sobre aspectos relacionados à descrição das ferramentas, os tipos de dados e metadados adotados e representados e as tecnologias utilizadas para gerar visualizações georreferenciadas. Reconhecendo a importância da visualização como um caminho para facilitar a compreensão e apropriação de informações por meio dos dados, sugere possibilidades de aproximação entre a Ciência da Informação e a temática abordada pelo estudo.</p> 2022-05-21T00:00:00+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/562 Decolonizando a organização do conhecimento 2022-05-21T15:45:55+00:00 Dirnele Carneiro Garcez dirnele.garcez@yahoo.com.br Rodrigo de Sales rodrigo.sales.s@gmail.com <p>O enfrentamento de lógicas colonizadoras hegemônicas existentes que promovem a violência epistêmica e a injustiça social é um movimento que precisa ser consolidado no campo da Organização do Conhecimento. Para que a pluralidade de saberes seja debatida no âmbito da organização do saber, é preciso adotar uma postura decolonial, ou descolonizadora. Para isso, o objetivo deste estudo é investigar como e se a descolonização tem sido abordada nos estudos de organização do conhecimento internacionalmente. Nas publicações da revista Organização do Conhecimento, buscamos artigos que discutissem os processos de descolonização no contexto da organização do conhecimento, a fim de verificar como é possível construir caminhos em prol de uma organização descolonizada do conhecimento. O corpus de análise deste estudo foi constituído por seis artigos que explicitaram terminológicamente em seu conteúdo expressões relacionadas à descolonização e à descolonização. Foi possível observar que a descolonização, segundo as publicações da Organização do Conhecimento, vem ocupando espaço e sendo fruto de pesquisas que propõem os desafios de instrumentos e processos descolonizadores no campo profissional e epistemológico, apesar do uso explícito de termos como como a descolonização, a decolonialidade ou a descolonização ainda serão reduzidas.</p> 2022-05-21T15:44:23+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/563 Produção científica brasileira em periódicos de acesso aberto 2022-05-21T16:03:31+00:00 Thiago Magela Rodrigues Dias thiagomagela@gmail.com Patricia Mascarenhas Dias patriciamdias@gmail.com Gray Farias Moita gray@cefetmg.br <p>No ambiente científico, um dos principais objetivos é a divulgação dos resultados alcançados pelos pesquisadores em suas pesquisas. Assim, a comunicação científica se caracteriza como um importante mecanismo para a divulgação de resultados de pesquisas nas diversas áreas do conhecimento. A divulgação de resultados de pesquisas, principalmente em artigos científicos, possibilita a difusão das técnicas e métricas utilizadas, bem como dos resultados alcançados, a uma quantidade de interessados na temática investigada. Diante disso, identificar como os resultados de investigações científicas estão sendo publicados permite compreender como a comunicação científica tem sido utilizada para a divulgação dos estudos realizados. Nesse cenário, a publicação de artigos em periódicos de acesso aberto surge como um interessante mecanismo para a divulgação de pesquisas científicas, já que facilita e viabiliza o acesso a elas, tendo em vista que não existem barreiras, em especial financeiras, para acessar os conteúdos desse tipo de publicação. Logo, este trabalho tem como objetivo analisar com auxílio de indicadores qualitativos todo o conjunto de publicações em periódicos de acesso aberto, registrado nos currículos cadastrados na Plataforma Lattes. Foi realizado todo o detalhamento do conjunto de técnicas que apoiaram a elaboração do estudo, bem como, uma visão geral dos dados analisados. Diante da coleta e tratamento dos dados curriculares, e com a validação com dados extraídos do DOAJ, foi possível verificar qual o impacto dos periódicos em que os artigos estão sendo publicados, bem como, das médias de citações das publicações ao longo dos anos e considerando as diversas áreas do conhecimento.</p> 2022-05-21T16:03:31+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/559 O IBICT e a pesquisa em Ciência da Informação 2022-05-21T17:54:14+00:00 Silvio Marcos Dias Santos elisabetes.souza@gmail.com Elisabete Gonçalves de Souza elisabetes.souza@gmail.com <p>Pesquisa exploratória de caráter bibliográfico e documental, com abordagens quanti-qualitativa expressas por meios de dados descritivos e análises teórico-conceituais. O objetivo é conhecer quais abordagens paradigmáticas vêm sendo cotejadas nas pesquisas realizadas pelo Programa de Pós-graduação do IBICT/UFRJ, tendo com o objeto empírico as teses defendidas no período de 1994-2019 disponibilizadas no repositório da instituição. Parte do pressuposto de que os paradigmas postulados por Rafael Capurro são um modelo analítico que oferece subsídios a identificar as intersecções teóricas inerentes às abordagens tecnicista, cognitivista e social, entendendo-as não como etapas mais como movimentos que constituem o devir da Ciência da Informação. Os procedimentos metodológicos envolveram análises de conteúdo e bibliométrica, sendo analisados o resumo, as palavras-chave, a introdução e a conclusão das teses. Os termos recorrentes foram confrontados com a terminologia da área e categorizados de modo a ajudar na sistematização da análise. O resultado apontou relevantes indícios da preponderância do paradigma social, seja associado às abordagens cognitivas ou às fisicistas. Percebeu-se uma preocupação com pesquisas de corte epistemológico, tendo em vista que a CI ainda é uma ciência nova e segue necessitado de consolidação de seu arcabouço teórico-epistemológico como fator de afirmação de sua identidade.</p> 2022-05-21T17:54:14+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/558 Aproximações entre serviço de referência, mediação e as Leis de Ranganathan 2022-05-21T19:28:59+00:00 Jorge Santa Anna jorjao20@yahoo.com.br Célia da Consolação Dias celiadias@gmail.com Benildes Coura Moreira dos Santos Maculan benildes@gmail.com <p>O Serviço de Referência é um tema bastante investigado na literatura especializada de Biblioteconomia, cujos estudos contemplam abordagens diferenciadas, tanto com viés teórico quanto empírico. A maioria dos estudos parte de uma análise prática, considerando as experiências de trabalho e os procedimentos aplicados para avaliar o serviço, os seus recursos, sua utilização e a satisfação do usuário. A escassez de estudos profundos que apresentem as bases ou princípios que fundamentam esse serviço, com a intenção de propor o seu gerenciamento constitui uma lacuna ainda não totalmente resolvida pela literatura. O objetivo deste estudo é correlacionar o serviço de referência com o conceito de mediação da informação, conceito esse basilar nas atividades biblioteconômicas, e com as Leis da Biblioteconomia, estabelecidas por Ranganathan. A investigação explora e descreve definições, contextualizando o serviço de referência como o elemento representativo da mediação e correlacionando-o com as leis ranganathianas. O estudo caracteriza-se como descritivo e qualitativo, sustentado por uma investigação teórico-conceitual, conduzida pela análise de conteúdo. Os resultados revelam que o serviço de referência estabelece relações estreitas tanto com o conceito de mediação quanto com as Leis da Biblioteconomia, cujas características são: auxílio prestado nas buscas por informação, interação com o usuário, assistência pessoal, orientação, oferta de fontes de informação e capacitação de usuários. Conclui-se que o serviço de referência está embasado em princípios que o fortalecem, o que justifica o valor que tem assumido para as instituições, pois possibilita o acesso, o uso e a apropriação da informação para a produção do conhecimento pela sociedade.</p> 2022-05-21T19:28:59+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/579 Mediação da informação consciente e aquilombamento para um protagonismo negro no ENANCIB 2022-05-24T15:17:06+00:00 Felipe Arthur Cordeiro Alves felipecordeiro41@hotmail.com Gisele Rocha Côrtes giselerochacortes@gmail.com <p>Esta comunicação objetiva apresentar a importância da mediação da informação consciente e do aquilombamento para o estabelecimento de um protagonismo social negro nos anais do ENANCIB. Abordamos brevemente os impactos do colonialismo e do racismo estrutural no país, considerando que ambos dificultam o protagonismo social negro em diversos contextos. No âmbito teórico, discorremos acerca do conceito de mediação da informação e suas dimensões, em interface com o aquilombamento, a noção de protagonismo social. Os resultados expostos indicaram uma pequena quantidade de pesquisas sobre a população negra no ENANCIB. No corpo de pesquisadores(as) que desenvolveram pesquisas sobre esse tema no evento, destacamos o protagonismo social negro, o que significa que a mediação da informação consciente e o aquilombamento estabelecido por esses sujeitos contribuem esse processo. As considerações conclusivas apontaram que a mediação da informação consciente e o aquilombamento são importantes para o protagonismo social negro no ENANCIB. É inescusável que o corpo científico se reconheça como protagonista nesse processo mediador e que sua atuação modifique sua própria realidade e a de outrem.</p> 2022-05-23T00:00:00+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/555 Editoras universitárias na América Latina 2022-05-24T16:33:34+00:00 Roberia de Lourdes de Vasconcelos Andrade roberiabiblio@gmail.com Wagner Junqueira de Araújo wagner.junqueira@academico.ufpb.br <p>O uso das tecnologias da informação e comunicação bem como o movimento de acesso aberto estimulam a ampliação dos artefatos informacionais e do acesso a eles. Nessa perspectiva, esse cenário tem provocado mudanças na elaboração da estrutura do livro, possibilitando uma ampliação da produção e divulgação científica. Esse estudo investigou a perspectiva da publicação de livros em formato digital e seus processos nas editoras universitárias na América Latina. A pesquisa é de natureza descritiva e exploratória, com uma abordagem quali-quantitativa com suporte nos princípios e ferramentas de cenários de Michel Godet, sendo utilizado o software MICMAC para análise estrutural, o MACTOR para análise das estratégias dos atores e o MORPHOL para análise morfológica. Os resultados gerados com o uso dos <em>softwares</em>, destaca-se que, dentre as variáveis e atores analisados, oito variáveis e cinco atores foram indicados como os mais influentes. A análise morfológica possibilitou descrever quatro cenários prospectivos, sendo todos eles favoráveis ao desenvolvimento do mercado editorial acadêmico, contudo aponta uma atuação conservadora dos editores. Conclui-se que, apesar do perfil moderado das editoras, há uma ascensão da publicação em formato digital e da disponibilização das obras em acesso aberto por parte das editoras universitárias da América Latina.</p> 2022-05-24T16:33:30+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/556 Competências profissionais para bibliotecários na área da saúde: 2022-05-24T22:17:33+00:00 Débora Crystina Reis deboracryreis@gmail.com Ana Paula Meneses Alves apmeneses@gmail.com <p>A atuação de bibliotecários na área da saúde é de longa data, e para melhor atender as especificidades foram criados perfis de atuação e delimitadas as competências necessárias para um bom desempenho enquanto profissional da área da saúde. Durante essas evoluções foram criadas diferenciações para atuar e atualizar as necessidades dos ambientes informacionais e refletindo sobre a evolução da atuação, germina o objetivo deste trabalho: discutir competências a serem absorvidas e desenvolvidas por bibliotecários que atuem na área da saúde, sob o aspecto da responsabilidade social, como forma de melhorar a sua performance junto aos seus usuários e perante a própria sociedade, para tanto, como objetivo específico propõe discutir as agendas sustentáveis propostas por órgãos internacionais. É uma pesquisa qualitativa e exploratória e como procedimentos técnicos adota-se a pesquisa bibliográfica. Como resultado apresentamos propostas de melhoria nos textos e descrições das competências elencadas e usualmente aceitas pela comunidade bibliotecária em saúde.</p> 2022-05-24T22:17:33+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/554 Informação, conhecimento e valor da informação 2022-05-27T21:22:57+00:00 Juliana Cardoso dos Santos julimath21@gmail.com Marta Lígia Pomim Valentim valentim@valentim.pro.br <p>Informação, conhecimento e o valor da Informação, tem características de serem ubíquos e estão intrinsicamente ligados a competitividade das organizações. Nesse cenário, acredita-se que propor um modelo conceitual para a estruturação da memória organizacional potencializa a competitividade das organizações. Esta pesquisa possui natureza qualitativa, é tipologicamente descritiva e exploratória e fez uso do mapa conceitual objetivando propor um modelo conceitual de memória organizacional para o Instituto Senai de Tecnologia em Tecnologia de Informação e Comunicação. O modelo tem como meta sistematizar o fluxo de informações, evitar a perda do conhecimento intelectual, integrar saberes, fazer o uso e o reuso da experiência e do autoconhecimento. Pressupõe-se que para que a memória seja subsídio ao processo de tomada de decisão a memória repertório e a memória repositório devam ser usadas concomitantemente. A memória organizacional está relacionada ao modo de fazer as coisas e solucionar problemas e enfrenta como obstáculos a preservação do contexto, explicitar conhecimentos informais e superar a ênfase em artefatos. Espera-se contribuir e enriquecer o arcabouço teórico do campo científico da Ciência da Informação, mais especificamente no que se refere a proposição de modelo conceitual para estruturação da memória organizacional com vistas ao valor da informação e a competitividade organizacional.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-05-27T21:22:57+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/566 Análise das informações no módulo paciente AGHUx em um hospital de ensino e assitência 2022-05-27T21:36:00+00:00 Maria Isabel Fernandes Calheiros fernandesmifb@gmail.com Nelma Camêlo de Araujo nelma.camelo@ichica.ufal.br <p>Numa instituição hospitalar o principal sistema de informação está centrado no atendimento ao paciente, sendo essas informações registradas no seu prontuário, de acesso aos profissionais da área da saúde, a administração da instituição e demais sistemas geridos. Assim, esse estudo teve como objetivo analisar se as informações registradas no módulo do Aplicativo de Gestão Hospitalar Universitário, denominado Prontuário Eletrônico do Paciente atendem a necessidade de informação dos enfermeiros (as) que o utilizam em uma Unidade de Atenção à Saúde da Criança e Adolescente em um Hospital Universitário. Para realização do estudo foi aplicado um questionário com 13 perguntas, abertas e fechadas, onde as respostas foram analisadas por meio de quadros, que apresentaram a caracterização do perfil dos(as) profissionais enfermeiros(as) respondentes ao estudo; suas percepções acerca das dificuldades em registrar e recuperar a informação e atendimento da necessidade de informação no Módulo Paciente AGHUx.&nbsp; O estudo apontou que os profissionais se sentem totalmente ou parcialmente satisfeitos no atendimento da informação, destacando-se necessidade de treinamento quanto a operacionalização do sistema e avaliação do aplicativo pelas estâncias responsáveis. Ressalta-se que para realização do trabalho, a pesquisa foi apresentada ao Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Universidade Federal de Alagoas, sendo dado parecer favorável em: 10 de junho de 2021, com o número: 4.765.735.</p> 2022-05-27T21:36:00+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/550 Abordagens arquivísticas internacionais sobre sustentabilidade e desenvolvimento sustentável 2022-05-28T14:32:00+00:00 Luana Lobo dos Santos luanasantos@yahoo.com Marli Dias de Souza Pinto marli.dias@ufsc.br <p>O XVII Congresso do Conselho Internacional de Arquivos, realizado em 2012, na Austrália, foi o primeiro evento científico no âmbito dos arquivos e da Arquivologia a tratar sobre sustentabilidade e desenvolvimento sustentável. A partir da constatação sobre esse assunto, surgiu a motivação para o desenvolvimento do presente estudo com objetivo de analisar as abordagens arquivísticas internacionais referentes à sustentabilidade nas dimensões social, econômica e ambiental apresentadas no evento. A escolha do tema, justifica-se como fundamental o envolvimento dos arquivos por circunstância da necessidade atual de debate para o alcance do desenvolvimento sustentável. Caracteriza-se como uma pesquisa exploratória e de abordagem qualitativa, tendo como procedimentos técnicos a pesquisa bibliográfica e documental. Como resultado, identificou-se nos arquivos e na Arquivologia no âmbito internacional, a adoção de ações e práticas sustentáveis alinhadas às dimensões do desenvolvimento sustentável, ambiental, econômica e social, no tocante à garantia do acesso à informação, transparência pública, preservação dos documentos e sustentabilidade no campo de ensino da Arquivologia. Constatou-se com essas ações e práticas que os arquivos vem a contribuir significativamente à participação social e ao alcance do desenvolvimento sustentável, inserindo a sustentabilidade no cotidiano arquivístico, principalmente à sustentabilidade informacional.</p> 2022-05-28T14:32:00+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/544 O Avesso da imagem 2022-05-30T09:00:50+00:00 Ricardo Medeiros Pimenta ricardopimenta@ibict.br <p>O projeto que motivou este breve artigo propôs a produção de uma ferramenta de<em> storytelling</em> no formato de linha cronológica <em>(timeline</em>) a partir de informações midiáticas sobre a COVID-19, recuperáveis na internet a partir dos principais canais institucionais e de mídia que não se utilizavam de recursos técnicos de assinatura (<em>paywall</em>). No caso da <em>timeline</em> o objetivo principal foi o de buscar traçar uma linha de convergência entre teóricos da cultura visual e da ciência da informação para pensar o papel da imagem e da visibilidade da informação para o conhecimento contemporâneo. A metodologia, pautada fundamentalmente em uma análise exploratória e analítica, busca a partir da materialidade da plataforma e de sua estrutura e operacionalização, explica-la conceitualmente à luz de Vilém Flusser, entre outros teóricos como Philippe Dubois e Jesse James Garret, sua estrutura simples e esteticamente receptível ao usuário assim como seu avesso; detentor de um sistema funcional complexo que conjuga uma estrutura para seu conteúdo composto por linhas de programação, planilhas, metadados e formas de conexões, além de alta demanda por uma curadoria contínua.</p> <p>Ao fim, resultamos em um convite à junção dos conceitos de tecnoimagem e de imagem síntese em um que represente as duas perspectivas de ambos os teóricos, Flusser e Dubois respectivamente. Também apontamos para o fato de que o mosaico imagético computacional que são as plataformas, tratam dados e os tornam visíveis como uma nova forma de escrita, tendo a timeline aqui analisada como exemplo dessa proposta.</p> 2022-05-30T00:00:00+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/546 A mediação da informação no combate à violência contra mulheres no espaço público 2022-05-31T13:19:29+00:00 Beatriz de Oliveira Benedito b.benedito@unesp.br Luana Maia Woida luanamwoida@gmail.com Marcela Arantes Ribeiro mar_arantes@hotmail.com <p>Esse artigo apresenta como objetivo inter-relacionar o processo de mediação da informação com a representação feminina em espaço público de poder. Para tanto, utiliza-se a concepção de mediação da informação proposta por Almeida Júnior (2015) e nas discussões de gênero fundamenta-se em Biroli (2010; 2016) e outros. Sendo uma pesquisa bibliográfica com levantamento documental, qualitativa, do tipo descritiva e exploratória, a coleta de dados limita-se ao relatório MonitorA. A interpretação e as inferências demonstram a transversalidade das reflexões de gênero com a mediação da informação na consolidação do enfrentamento às desigualdades presentes nas instituições políticas. Percebe-se que as críticas e julgamentos que são destinados às mulheres são sempre mais enfáticas e onerosas do que para o sexo masculino, cuja diferença é que as redes sociais se tornaram um espaço extremamente complexo para a ascensão e empoderamento feminino, revelando a existência das raízes machistas que organizam as relações sociais, e agora, se mostram nas redes da <em>internet</em>.</p> 2022-05-31T13:19:29+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/551 Aproximação das Bibliotecas comunitárias com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 2022-05-31T13:37:27+00:00 Danielle Pinho da Silva danielle.pinho2@gmail.com Genilson Geraldo genilsongeraldo.biblio@gmail.com Marli Dias de Souza Pinto marli.dias@ufsc.br <p>As Bibliotecas comunitárias se inserem como espaço social de acesso à informação, leitura e a cultura. São criadas e mantidas por iniciativas das comunidades civis, sendo um espaço privilegiado de mudança social. Este estudo buscou identificar publicações científicas sobre a discussão do desenvolvimento sustentável e Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas em bibliotecas comunitárias, na Base de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação no período de 2015 a 2020.&nbsp; A pesquisa caracteriza-se como exploratória e descritiva quanto ao objetivo proposto, e bibliográfica com abordagem qualitativa quanto aos procedimentos técnicos. Constatou-se que as publicações recuperadas são incipientes sobre as bibliotecas comunitárias, principalmente relacionadas ao desenvolvimento sustentável e a Agenda 2030. Contudo, ressalta-se que os estudos selecionados demonstram potencial para validar a discussão objetivada nesta pesquisa, reforçando o desejo de visualizar as bibliotecas comunitárias como espaço de socialização do conhecimento, de prática de mudanças sociais e promoção da Agenda 2030.</p> 2022-05-31T13:37:27+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/568 Conceituação de objetos de fronteira 2022-06-01T19:00:35+00:00 Nina Gomes Sobral Barcellos D'Almeida ninabarcellos@id.uff.br Linair Maria Campos lmcampos@id.uff.br <p>A revolução da tecnologia da informação e da comunicação, em um contexto globalizado, fomenta o trabalho cooperativo entre diferentes comunidades e agrega componentes interculturais às pesquisas interdisciplinares. Esse cenário envolve o uso de objetos compartilhados, além de diferentes linguagens e significados. O trabalho tem objetivo de explicitar, respeitando a existência de diferentes pontos de vista, a relação entre os objetos de interesse comum e as comunidades envolvidas em trabalhos cooperativos com esses objetos, de modo a colaborar para a representação do conhecimento em contextos que envolvam pelo menos duas comunidades distintas. A pesquisa é classificada como qualitativa, exploratória, foi realizada através de levantamento bibliográfico, utilizando a técnica de Análise de conteúdo e a estratégia de cultivo das pérolas para a seleção e tratamento do material selecionado. Como resultado, o trabalho apresenta um mapa conceitual que explicita as características dos objetos que são compartilhados entre diferentes comunidades, a partir do reconhecimento e representação de diferentes pontos de vista envolvidos em sua conceituação. Compreendemos que a Teoria do Conceito de Dahlberg e a Teoria dos Objetos de Fronteira podem ser uma possibilidade de caminho para se reconhecer e representar diferentes compreensões de objetos compartilhados entre comunidades para a produção e partilha do conhecimento.</p> 2022-06-01T19:00:35+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/530 Organização da informação em interfaces web 2022-06-02T12:13:37+00:00 Márcio Bezerra da Silva marciobdsilva@unb.br <p>Apresentam-se os sistemas de organização estipulados na Arquitetura da Informação, como sinalizações aos desenvolvedores <em>front-end</em> de interfaces <em>web</em>. Contextualiza-se a pesquisa a partir da organização da informação discutida na Biblioteconomia e Ciência da Informação. Realiza-se breve apresentação sobre a Arquitetura da Informação, abordando o seu surgimento e os três círculos que formam o campo, considerados na criação do <em>design</em> de interfaces. Sinalizam-se, em sentido discursivo, três abordagens que compõem os sistemas de organização (<em>organization systems</em>), compreendidos como um conjunto de orientações que, de maneira lógica, tanto classifica as informações quanto direciona o funcionamento navegacional e de busca dos sistemas. Elencam-se as dificuldades para organizar informação na <em>web</em>, tais quais: a ambiguidade; os esquemas de organização exatos, como o alfabético; os esquemas de organização ambíguos, como o metafórico; e as estruturas de organização, como a hierarquia, inclusive de modo facetado. Conclui-se que as três abordagens apresentadas constituem um extrato de formas de organizar a informação e são comumente identificadas em <em>websites</em>, baseadas em aspectos como propósitos institucionais, perfis de usuários, claridade nas regras de divisão, especificidade temática e multidimensionalidade, normalizando a linguagem dos objetos e das questões dos usuários no combate às dificuldades naturalmente impostas pela <em>web</em>, como a ambiguidade e a heterogeneidade.</p> 2022-06-02T12:13:36+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/532 Compartilhamento do conhecimento Interorganizacional no Sistema de Inteligência de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais 2022-06-02T21:10:24+00:00 Renato Pires Moreira prof.renatopires@gmail.com Marcello Peixoto Bax bax.ufmg@gmail.com <p>Resumo: O conhecimento é criado de uma interação social, partindo do tácito para o explícito e convertido nos modos socialização, externalização, combinação e internalização. A inteligência repousa na produção de conhecimento, com o manuseio de informações sigilosas objetivando assessorar os tomadores de decisão. As agências de inteligência do Sistema Estadual de Inteligência de Segurança Pública de Minas Gerais assessoram o processo decisório governamental com conhecimentos de interesse da segurança pública. O problema de pesquisa tem a seguinte indagação: como ocorre a criação e o compartilhamento de conhecimento interorganizacional das agências de inteligência que compõem o Sistema Estadual de Inteligência de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais? Para responder à questão de pesquisa, tem-se como objetivo geral avaliar como ocorre, no âmbito de seus processos, a criação do conhecimento interorganizacional durante o compartilhamento de conhecimentos entre as agências de inteligência do Sistema Estadual de Inteligência de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais. A partir de uma revisão de literatura, apresentar-se-á a gestão do conhecimento, destacando a importância do compartilhamento do conhecimento interorganizacional para o sistema de inteligência de segurança pública mineiro. O método de abordagem será o hipotético-dedutivo, haja vista a percepção de uma lacuna da temática em questão. Esta pesquisa contribuirá com os estudos e os trabalhos profissionais sobre o compartilhamento de conhecimento interorganizacional, atrelado aos ensinamentos acerca da conversão do conhecimento entre as agências de inteligência das organizações públicas que compõem o SEISP-MG.</p> <p>&nbsp;Palavras-Chave: Gestão do conhecimento; Conversão do conhecimento organizacional; Compartilhamento de conhecimentos interorganizacionais; Sistema de inteligência; Inteligência de Segurança Pública.</p> 2022-06-02T21:10:23+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/571 Análise da inserção da competência em informação nos currículos dos cursos de Biblioteconomia e congêneres no Brasil e no México 2022-06-04T20:26:40+00:00 Marielle Barros de Moraes mariellemoraes@id.uff.br Andrea Doyle Louzada de Mattos Dodebei Aymonin andrea@hibrida.art.br Ariel António Morán Reyes arielmoran@filos.unam.mx <p align="justify"><span style="font-family: Belleza, serif;"><span style="font-size: small;">O trabalho apresenta uma pesquisa exploratória de caráter bibliográfico e documental sobre a inserção da Competência em Informação nos currículos dos cursos de Biblioteconomia do Brasil e do México. O material empírico da pesquisa documental foram os fluxos curriculares, as ementas e, em alguns casos, os conteúdos programáticos das disciplinas dos cursos de Biblioteconomia e congêneres existentes em ambos os países. O tratamento e a análise dos dados foram realizados com o método da Análise de Conteúdo das ementas e programas de disciplinas. Os resultados revelam que a Competência em Informação está cada vez mais presente em formato de disciplinas nos currículos dos cursos de Biblioteconomia do México, estando contida como conteúdo programático de alguma disciplina do fluxo curricular obrigatório. No que lhe concerne, no Brasil, menos da metade dos cursos possuem uma disciplina ou conteúdo programático de alguma disciplina do currículo que remetam à Competência em Informação. Além disso, em ambos os países, os currículos não possuem uma padronização do uso do termo. Conclui-se que a Competência em Informação apresenta-se no currículo tanto em formato de disciplina, quanto de forma transversal, mas que ainda não está presente na maioria dos currículos no Brasil, diferentemente do México e aponta a necessidade da inserção da temática no formato de disciplinas, de modo a formar bibliotecários que atuem como multiplicadores da competência em informação.</span></span></p> 2022-06-04T20:26:40+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/572 Epistemologia social feminista negra (EPISFEN) 2022-06-05T22:53:05+00:00 Leyde Klebia Rodrigues da Silva leydeklebia@gmail.com Gustavo Silva Saldanha saldanhaquim@gmail.com <p>O objetivo desta pesquisa é (re)contar as trajetórias de vida de pesquisadoras negras do campo da Biblioteconomia e Ciência da Informação e suas tranças intelectuais, tendo como base o fundamento da epistemologia social. Metodologicamente, a investigação baseou-se numa abordagem qualitativa de pesquisa, do tipo documental. As fontes selecionadas denominadas biobibliográficas, memoriais e artigos autorais, disponibilizados pelas protagonistas da pesquisa, foram analisadas a partir do método autobiográfico, do princípio analítico da interseccionalidade, e compreendidas sob a ótica de uma Epistemologia Social Feminista Negra. As tranças intelectuais foram construídas pela noção de Baobá Genealógico com dados coletados na Plataforma Lattes, via as bases de Currículos Lattes e o Diretório de Grupos de Pesquisa. Os resultados da pesquisa mostram que os fragmentos narrativos das trajetórias de vida das pesquisadoras e os respectivos Baobás Genealógicos serviram de aporte para uma compreensão da atuação, experiência, luta, protagonismo e resiliência dessas mulheres em seus espaços. Nas considerações finais, reforça-se a importância da presença de mulheres negras em todos os espaços da sociedade, e apesar da mídia e dos currículos escolares não abordarem a profundidade dessas existências, as vidas complexas de mulheres negras podem promover grandes contribuições científicas e importantes transformações sociais.</p> 2022-06-05T22:53:05+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/552 Suzana Mueller 2022-06-05T22:54:37+00:00 Rene Faustino Gabriel Junior renefgj@gmail.com Natanael Vitor Sobral natanvsobral@gmail.com Leilah Santiago Bufrem santiagobufrem@gmail.com <p>Estudos sobre a contribuição científica registrada dos pesquisadores da Ciência da Informação apresentam potencial para compreender o desenvolvimento da área. Este artigo objetiva construir uma historiografia bibliométrica de Suzana Pinheiro Machado Muller, a partir de suas publicações indexadas na Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (Brapci). O estudo enfoca a inserção da pesquisadora na Ciência da Informação, analisando sua representatividade, especialmente, no campo da Comunicação Científica. Adota a historiografia bibliométrica, realizando os seguintes procedimentos: mapeamento da produção científica da pesquisadora na Brapci; processamento bibliométrico dos dados; e análise historiográfica. As produções consideradas contemplam o período de indexação da base (1972 a 2021), sendo o primeiro artigo da autora publicado em 1975. Identifica 52 produções e entre os principais resultados aponta o destaque das revistas reconhecidas e históricas, como é o caso da Ciência da Informação; a forte colaboração científica entre a pesquisadora e seus orientandos; o alto índice de artigos solos, reforçando sua autonomia científica e autoridade, sobretudo no assunto “comunicação científica”; e a intensidade de seu diálogo com os principais teóricos de sua especialidade, principalmente William Garvey, nos anos 1990.</p> 2022-06-05T22:54:37+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/569 Estresse digital 2022-06-06T00:20:02+00:00 Tanise Dantas Bezerra Madruga tanisedbm@gmail.com Tâmela Costa tamela_costa@hotmail.com Henry Poncio Cruz de Oliveira henry.poncio@gmail.com <p style="font-weight: 400;">No contexto da sociedade do cansaço, o estresse digital pode ser definido como resultado do uso intenso ou constante das Tecnologias de Informação e Comunicação devido ao acesso à imensurável e diversificada quantidade de conteúdos informacionais<em>.</em> Nesse sentido, torna-se relevante a discussão inerente ao estresse digital frente aos elevados níveis de consumo informacional e tecnológico. Este estudo teve como objetivo identificar e mapear as evidências científicas disponíveis na literatura relacionadas ao estresse digital. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura investigada a partir das fontes de informação: <em>Web of Science</em>, <em>Scopus</em> e <em>PsycINFO</em>, sem recorte temporal, buscando pelos termos estresse digital e <em>digital stress</em>. A partir dos resultados, procedemos a leitura dos títulos, resumos, palavras-chave e, em alguns casos, a leitura dos textos completos. Foram selecionados 10 artigos estrangeiros dos quais emergiram três categorias temáticas: “Comunicação e Mídias Sociais”, “Psicologia” e “Gestão da Saúde”, demonstradas em um mapa conceitual. Os resultados contribuem significativamente para a Ciência da Informação e os sujeitos em geral, pois o fenômeno do estresse digital impacta na sociedade de maneira significativa. A produção científica sobre o tema é escassa, contudo, evidenciamos a relação existente entre estresse digital e ansiedade de informação. A pesquisa ratificou as concepções teóricas e pragmáticas sobre o estresse digital. A possibilidade de combate se dá por medidas de prevenção e enfrentamento que reduzem potencialmente os efeitos psicológicos associados ao estresse digital como ansiedade de informação, depressão, isolamento, além de melhorar o bem-estar das pessoas e a qualidade da saúde mental<em>.</em></p> 2022-06-06T00:20:02+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/584 Violência contra a mulher na perspectiva dos regimes de informação 2022-06-06T00:32:34+00:00 Denise Braga Sampaio denisebs23@gmail.com Gracy Kelli Martins gracykelli@gmail.com Gisele Rocha Côrtes giselerochacortes@gmail.com Denysson Axel Ribeiro Mota denysson.mota@ufca.edu.br <p>Este estudo reflete sobre a proliferação de assistentes digitais feminilizadas e como os regimes de informação pautados em processo e modos de produção hegemônicos impactam as interações humano-computador em ambientes digitais. Partiu-se da hipótese de que essas interações são possíveis por meio de dispositivos de gênero e digitais enredados e estruturados em uma sociedade de matriz heterocispatriarcal, elementos fundamentais da constituição de regimes informacionais, juntamente com atores e atrizes sociais. Utilizando uma metodologia exploratória descritiva e documental, percebeu-se que há uma predisposição corporativa ao uso de performances femininas para assistentes digitais e que elas têm sofrido assédio por emular tal gênero. Ademais, inferimos, por meio desta investigação, que esses assédios se baseiam em um modelo de produção hegemônico que amalgama regimes informacionais também hegemônicos, mas que movimentos de resistência, intermediados por vozes não hegemônicas, têm respondido a essas violências, com uma espécie de contrapoder, constituindo microrregimes de informação de resistência.</p> 2022-06-06T00:32:34+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/547 Emergência de lugares de memória 2022-06-17T21:51:32+00:00 Caio Vargas Jatene caio.jatene@usp.br Nair Yumiko Kobashi nykobash@usp.br Mariana Ramos Crivelente mariana.crivelente@usp.br <p>Análise de 82 lugares de memória das ditaduras civis militares, recuperados entre 1990 e 2019, tipologia, reconhecimento oficial, lugares ressignificados e lugares em disputa, de seis países do Cone Sul: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. Constatou-se que a emergência da memória, na América Latina, ocorreu entre 2005 e 2016, em decorrência de mobilização da sociedade civil. A pressão sobre o Estado tem sido fundamental para a construção crítica da memória das ditaduras civis-militares.</p> 2022-06-17T21:51:32+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/548 Requisitos de qualidade para dados de agregação em museus 2022-06-17T23:19:18+00:00 Dalton Lopes Martins dmartins@gmail.com Daniela Lucas da Silva Lemos daniela.l.silva@ufes.br Danielle do Carmo docarmo.danielle@gmail.com Joyce Siqueira joycitta@gmail.com Luís Felipe Rosa de Oliveira luisfelipeprf@gmail.com <p class="p1"><span class="s1">A presente pesquisa apresenta a proposição de um modelo de requisitos de qualidade de dados que tem como objetivo permitir a realização de uma avaliação dos dados providos ao serviço de agregação de objetos digitais de museus do Instituto Brasileiro de Museus - Ibram. Desse modo, na busca de se obter uma impressão acerca de tal modelo foi realizada a aplicação simplificada do diagnóstico de qualidade de dados em uma amostra oriunda dos acervos digitais de três museus sob a gestão direta do Instituto brasileiro de Museus: o Museu do Ouro, o Museu das Missões e o Museu de Arte Sacra da Boa Morte. O modelo de requisitos proposto para a agregação de acervos digitais mostrou-se coerente e com resultados consistentes na aplicação do diagnóstico numa dada porção de acervos de coleções dos museus investigados. Entende-se que esse modelo possa servir de referência pedagógica para a área em torno dos procedimentos necessários e das etapas de análise informacional desejáveis para que os museus possam se integrar a redes interoperáveis de acervos digitais e que desse modo a presença de suas instituições em rede possa se fortalecer.</span></p> 2022-06-17T00:00:00+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/578 Representação das dimensões processuais da gestão do conhecimento 2022-06-18T17:33:59+00:00 Rayan Aramís de Brito Feitoza rayanbritof@gmail.com Emeide Nóbrega Duarte emeide@hotmail.com <p>A gestão do conhecimento é uma prática essencial para efetivação e preservação da memória organizacional. Objetiva analisar os processos de gestão do conhecimento que podem contribuir para a formação e preservação da memória organizacional do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas da Paraíba, com vistas a representação das suas dimensões. Metodologicamente, é um estudo bibliográfico, exploratório-descritivo, com uma abordagem qualitativa. É uma pesquisa de campo, configurando-se como um estudo de caso no arquivo da instituição. Para a coleta de dados, utiliza a técnica de observação direta intensiva, por meio de anotações no diário de campo e entrevista semiestruturada. Para análise e interpretação dos dados, adota a técnica de análise de conteúdo por meio de sistema de categorias pré-estabelecidas. Os processos de gestão do conhecimento identificados e analisados do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas da Paraíba são: a seleção, a organização, o armazenamento/arquivamento, e a atualização do conhecimento criado e formalizado na trajetória da instituição. Infere que as práticas realizadas contribuem com à memória da organização, mas a instituição precisa criar políticas mais consistentes para a eficiência dos processos, mantendo a memória organizacional atualizada no ambiente de trabalho dos seus colaboradores e clientes. Destaca a representação das dimensões processuais da gestão do conhecimento como alicerce ou base da memória organizacional do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas da Paraíba.</p> 2022-06-18T17:33:58+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/545 O Ensino de Biblioteconomia a partir das Metodologias ativas de aprendizagem 2022-06-19T19:19:20+00:00 Leandro do Nascimento de Souza leandroso@gmail.com Gabrielle Francinne de S. C. Tanus gfrancinne@gmail.com <p>O ensino da Biblioteconomia tem passado por diversas transformações ao longo da história. O presente trabalho apresenta uma Revisão Sistemática da Literatura que investigou o emprego de Metodologias Ativas de Aprendizagem (MAA) no ensino da Biblioteconomia, e, em particular, no estágio supervisionado. Os dez resultados selecionados indicaram que o uso de MAA para a formação em Biblioteconomia são alternativas desejáveis aos objetivos educacionais específicos voltados para a construção de conhecimento e desenvolvimento de competências profissionais. A pouca exploração dessas alternativas apresentam um campo a ser desbravado dentro do ensino da Biblioteconomia, bem como no trabalho cotidiano do bibliotecário.</p> 2022-06-19T00:00:00+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/587 Museus, formação em museologia e campo digital 2022-06-20T22:04:15+00:00 Júlia Nolasco Leitão de Moraes julia.moraes@unirio.br <p>Na perspectiva de uso cada vez mais ampliado de tecnologias digitais em rede e de sua infiltração no cotidiano de diferentes populações e instituições, é importante refletir e debater sobre os desafios e possibilidades que o campo digital traz aos museus e a sua relação com diferentes públicos. A pandemia de COVID-19 escancarou a urgência da Museologia, dos museus e de seus profissionais se reposicionarem diante dos fluxos digitais contemporâneos, reconhecendo que as transformações ensejadas transbordam o ciberespaço, alterando dinâmicas relacionais empreendidas também em espaços geolocalizados e/ou em contextos híbridos. Os Cursos de Museologia precisam estar atentos e participar desse debate, investindo na formação de futura(o)s museóloga(o)s conscientes e sensíveis a compreender e firmar seu papel nesse cenário. Este artigo pontua o uso do Instagram como meio para interlocuções das primeiras duas exposições curriculares dos Cursos de Bacharelado de Museologia da UNIRIO atravessadas pela pandemia de COVID-19 e o ensino remoto. Para tanto, assinala o encontro entre cultura digital e Museologia no que diz respeito mais diretamente às problemáticas da comunicação museológica e, na sessão seguinte, apresenta os usos feitos do Instagram pelas referidas exposições. Admite-se a necessidade de superação de deslumbramentos e receios que emergem da adoção de tecnologias digitais em rede nos museus, a fim de que se possa utilizá-las como instrumentos alternativos voltados à promoção e fomento à diversidade de expressões dos patrimônios, da inclusão e da participação dos públicos junto a tais instâncias iminentemente relacionais.</p> 2022-06-20T22:04:15+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/575 Uma questão de interesses (contraditórios) na Ciência da Informação 2022-08-17T22:20:38+00:00 Zayr Claudio Gomes da Silva zayr10@gmail.com Marlene Oliveira marlene@eci.ufmg.br <p>No contexto da epistemologia da ciência da informação, em 1991, Tefko Saracevic evidencia que ela é, por natureza, interdisciplinar. No mesmo evento, Linda Smith questiona o porquê da discrepância entre o que é dito e o que é feito em relação à interdisciplinaridade. Objetiva abordar esse campo agonístico de produção da natureza interdisciplinar da área, traduzindo seus interesses contraditórios e rastreando inscrições controversas de cientistas da ciência informação estrangeiros e brasileiros (especialistas), enquanto porta-vozes da pesquisa. A partir dos Estudos da Ciência, questiona quais controvérsias científicas emergem acerca desse processo de naturalização da interdisciplinaridade, utilizando-se da noção de “inscrição” e “das modalidades de enunciação”. Como procedimento de análise, desenvolve uma “tradução” de inscrições entre essa abordagem metodológica, a fala dos porta-vozes e a literatura da área. Descreve a enunciação de uma natureza interdisciplinar da ciência da informação e interesses contraditórios com base nos anais publicados em 1992. São constatadas controvérsias científicas acerca desse processo de naturalização da interdisciplinaridade, dentre elas: “concordo plenamente”; “o surgimento da área já apontava pra isso”; “não entendo que a CI seja interdisciplinar por natureza”; “ciência é uma construção humana e não tem nada de natural”; “penso que é mais poliepistemológica”; “qualquer ciência é, ‘por natureza’ disciplinar e interdisciplinar”, dentre outras. Algumas inscrições direcionam o enunciado às suas condições de produção, outras afastam para torná-lo mais forte ou fraco, ou mesmo contrapõem-se, escapando desse processo de naturalização da interdisciplinaridade na ciência da informação via epistemologia.</p> 2022-06-18T00:00:00+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/570 O Efeito "filtro bolha" e a filtragem da informação por meio da mediação algorítmica 2022-08-19T23:49:01+00:00 Ramon Davi Santana ramonds@ufba.br Bárbara Coelho Neves babi.coelho7@gmail.com <p>O estudo do qual se baseia este artigo tem como premissa que o ato de mediar é possível de ser realizado por humano ou não-humano. O artigo aborda a mediação algorítmica e a sua relação com o processo de filtragem da informação e o efeito “filtro-bolha” para a Ciência da Informação. Tem-se como problema as práticas de mediação algorítmica de filtragem da informação e sua relação com esse efeito. Utiliza-se o método de revisão de literatura sobre a temática proposta e a observação indireta de plataformas digitais que fazem uso da filtragem. Conclui-se que a filtragem da informação e o “filtro-bolha” desenvolvem um ambiente controlado de informações mediante a propósitos escusos, gerando influências nos tecidos informacional, social, cultural e político da sociedade.</p> 2022-08-19T23:49:01+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/533 Transmissão de documentos arquivísticos digitalizados a um Repositório Arquivístico Digital Confiável 2022-08-22T22:32:03+00:00 Fábio Lopes de Andrade fabiounibh@hotmail.com Cintia Aparecida Chagas cintia.arreguy@gmail.com <p>Este artigo é resultado de uma investigação sobre os procedimentos técnicos para a transmissão de documentos arquivísticos digitalizados a um Repositório Arquivístico Digital Confiável, pautados numa série de normativas e orientações de instituições internacionais voltadas para a preservação digital no longo prazo. O objetivo foi tornar exequível o recém-editado Decreto 10.278/2020, que estabelece a técnica e os requisitos para a digitalização de documentos públicos e privados, a fim de que os documentos digitalizados produzam os mesmos efeitos legais dos documentos originais, por meio de <em>softwares</em> de código aberto, distribuição gratuita e interface amistosa ao usuário. A pesquisa é qualitativa e tem caráter exploratório. Os métodos utilizados são a pesquisa bibliográfica e documental. Os resultados alcançados indicam que é viável executar a transmissão de documentos arquivísticos digitalizados, mas que é necessário definir padrões para tarefa, como algoritmos de verificação de integridade, taxas de compressão, definição de formatos de preservação no longo prazo, definição das assinaturas digitais suportadas, definição dos subtipos de <em>Portable Document Format</em> de preservação a serem adotados, definição de <em>softwares</em> buscadores de códigos maliciosos a serem utilizados e definição de <em>softwares</em> para criação de pacotes de submissão de informação.</p> 2022-08-22T22:32:02+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/567 An International Approach on the GIS Mapping of Library and Information Science Courses 2022-08-22T23:14:35+00:00 Núria Bautista Puig Nuria.Bautista.Puig@hig.se Tiago Emmanuel Nunes Braga tiagobraga@ibict.br Fatih Oguz f_oguz@uncg.edu Christopher Cunningham ccunni23@nccu.edu <p>Oferece uma análise de um projeto de código livre em andamento que busca mapear os programas de Biblioteconomia e Ciência da Informação (BCI) em nível mundial. Um questionário foi utilizado para identificar as faculdades de BCI. Diversos visualizadores georreferenciados foram examinados e validados de acordo com os benefícios oferecidos. Os dados disponibilizados com o mapa escolhido são uma fonte de informação. Informações sobre faculdades e programas de BCI, requisitos para aplicação, tipo de graduação, dentre outras, pode contribuir para aumentar a visibilidade e reconhecimento de abordagens na Educação de BCI e habilitar estudantes a entender a distribuição dos programas espacialmente.</p> 2022-08-22T23:14:35+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/553 A Imagem do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal de Minas Gerais segundo seus egressos 2022-08-23T19:27:53+00:00 Tatiana Pereira Queiroz tattyqueiroz@gmail.com Claudio Anastácio de Paula claudiopap@hotmail.com Eliane Pawlowski de Oliveira Araújo elianepaw@yahoo.com.br <p>Este trabalho apresenta o recorte (1ª etapa) de uma tese de doutorado que buscou elucidar as percepções que os egressos do curso de graduação em Biblioteconomia da Universidade Federal de Minas Gerais têm sobre o curso. O estudo desenvolveu-se em duas etapas e procurou articular a Teoria das Representações Sociais, a formação acadêmica desses profissionais e o exercício da profissão bibliotecária. Como solução metodológica utilizou-se o Método de Configuração de Imagem e, como técnicas de coleta de dados, entrevistas individuais e questionários. Foram identificados e categorizados na primeira etapa 49 atributos na imagem do curso classificados como racionais, afetivos, visionários, emocionais e simbólicos e verificada a satisfação percebida pelos egressos sobre os atributos identificados. Resultou, dessa etapa, uma representação gráfica da configuração dessa imagem que embasou a elaboração de questões pertinentes às representações dos egressos sobre o curso e que foram utilizadas na segunda etapa da pesquisa – não apresentada neste artigo. Foi possível perceber que, apesar da Imagem Central do curso se apresentar composta, majoritariamente, por elementos racionais e de caráter predominantemente positivo, em outras regiões da imagem foram identificados elementos de teor negativo. Concluiu-se que, esse achado em muitos aspectos, reitera as representações e os estereótipos do curso registrados na literatura da área, como o desconhecimento e a desvalorização da profissão. Entretanto, também trouxe à tona elementos afetivos positivos ligados à imagem do curso de Biblioteconomia investigado, como a paixão pela futura profissão, a socialização propiciada durante a formação e a oportunidade de convívio com docentes de excelência.</p> 2022-08-23T19:27:53+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/576 Linguagem simples no setor público brasileiro 2022-08-23T19:39:23+00:00 Ana Lúcia Alexandre Borges alborges@ufrj.br Arthur Coelho Bezerra arthurbezerra@ibict.br <p>A prestação de serviços públicos no ambiente digital vem se expandindo a passos largos. No arcabouço legal que estabelece os princípios para o Governo Digital no Brasil, na esfera federal, uma das diretrizes abordadas é o uso de linguagem clara e compreensível a qualquer cidadão. Num período em que a desinformação e a circulação de notícias falsas põem vidas em risco durante a pandemia da Covid-19, a interação entre Estado e sociedade deve primar pelo provimento de informações confiáveis e de forma inteligível. Este trabalho tem como objetivo compreender o movimento de incentivo ao emprego da linguagem simples no setor público brasileiro. Daremos início a nosso percurso teórico-metodológico buscando situar brevemente a mobilização de uma rede de servidores públicos em torno do tema, para enfrentar a cultura do dito “burocratês”. Estabeleceremos ainda um diálogo entre uma abordagem crítica da linguagem simples e a competência crítica em informação. Como resultado, avaliaremos em que medida a articulação entre os dois conceitos na oferta de serviços públicos contribuiria para promover o exercício de uma cidadania digital plena e fomentar a transformação social, norteada por princípios éticos.</p> 2022-08-23T19:39:22+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/591 Biblioteca de Rui Barbosa 2022-08-29T16:33:01+00:00 Letícia Krauss Provenzano leticiakraussp@gmail.com Vera Dodebei dodebei@gmail.com <p>Trata de pesquisa de mestrado finalizada que abordou o tema da biblioteca de museu-casa. O objetivo da pesquisa foi pensar a metamorfose subjetiva da biblioteca pessoal domiciliar em biblioteca de museu-casa, tendo como objeto a Biblioteca de Rui Barbosa, do Museu Casa de Rui Barbosa. A condução metodológica teve natureza exploratória baseada em pesquisa bibliográfica. Discutiu o que configura a biblioteca de museu-casa, contextualizando com os conceitos de biblioteca privada, biblioteca particular, biblioteca domiciliar, biblioteca de museu e museu-casa. Apresentou a biblioteca de Rui Barbosa enquanto foi a biblioteca particular de Rui Barbosa em sua residência por meio da evolução da biblioteca e a da análise dessa biblioteca como lugar de saber (<em>lieu de savoir</em>). Discorreu sobre o processo de patrimonialização da residência transformada em museu-casa, sobre a institucionalização da biblioteca e defendeu a biblioteca como patrimônio bibliográfico, com base nos conceitos de valor memorial dos monumentos e de valor dos objetos em museu-casa. A percepção de que as duas bibliotecas são entidades distintas indica a metamorfose subjetiva pela qual passou a biblioteca particular do Rui Barbosa para Biblioteca de Rui Barbosa, a biblioteca do museu-casa.</p> 2022-08-29T16:33:01+00:00 ##submission.copyrightStatement## https://revistas.ancib.org/index.php/tpbci/article/view/574 Panorama das políticas informacionais e arquivísticas para acervos presidenciais nos Estados Unidos da América 2022-08-31T17:51:51+00:00 Anahi Rocha Silva anahi.silva@unesp.br Marcia Cristina de Carvalho Pazin Vitoriano marcia.pazin@unesp.br <p>As postagens presidenciais em redes sociais ganharam um papel crescente desde a administração de Barack Obama e se tornaram uma plataforma política na administração de Donald Trump. Todo esse conteúdo produzido pelos ex-Presidentes no <em>Twitter</em>, formaram um arquivo de dados, que foi transferido para o <em>National Archives and Records Administration</em>. O objetivo do trabalho é apresentar uma visão geral das Políticas Públicas de Informação, Arquivamento e Preservação voltadas para os arquivos presidenciais dos Estados Unidos, produzidos nas redes sociais e investigar sua implementação e as dificuldades encontradas. Metodologicamente, foram realizadas pesquisas nos sites do <em>National Archives and Records Administration</em> e do <em>Twitter</em>, complementado com artigos em bancos de dados bibliográficos da <em>Science Direct</em> e <em>Google Scholar</em>. Os dados foram coletados, reunidos, analisados qualitativamente e distribuídos em dois planos. No plano macro, a estrutura legal regulatória, com as principais leis federais que subsidiam referidas políticas, mostrando a divisão de papéis e responsabilidade entre órgãos existentes, controle e fiscalização pelo Poder Judiciário, Legislativo e sociedade civil. E no plano micro, a implementação dessa políticas na gestão documental, desde a coleta, arquivamento e preservação do conteúdo digital presidencial. Os resultados obtidos nos permitem afirmar que as políticas instituídas por leis estão bem consolidadas e durante a administração de Barack Obama, foram encontrados desafios tecnológicos dentro dos padrões de normalidade esperados. Foram estabelecidos os marcos do tratamento arquivístico dos conteúdos produzidos em redes sociais, que despertam a oportunidade de desenvolver e aprofundar mais pesquisas nesta área.</p> 2022-08-31T17:51:50+00:00 ##submission.copyrightStatement##