Epistemologia social feminista negra (EPISFEN)

trajetórias de vida e feminismo negro em Biblioteconomia e Ciência da Informação

  • Leyde Klebia Rodrigues da Silva Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Gustavo Silva Saldanha Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT/UFRJ)

Resumo

O objetivo desta pesquisa é (re)contar as trajetórias de vida de pesquisadoras negras do campo da Biblioteconomia e Ciência da Informação e suas tranças intelectuais, tendo como base o fundamento da epistemologia social. Metodologicamente, a investigação baseou-se numa abordagem qualitativa de pesquisa, do tipo documental. As fontes selecionadas denominadas biobibliográficas, memoriais e artigos autorais, disponibilizados pelas protagonistas da pesquisa, foram analisadas a partir do método autobiográfico, do princípio analítico da interseccionalidade, e compreendidas sob a ótica de uma Epistemologia Social Feminista Negra. As tranças intelectuais foram construídas pela noção de Baobá Genealógico com dados coletados na Plataforma Lattes, via as bases de Currículos Lattes e o Diretório de Grupos de Pesquisa. Os resultados da pesquisa mostram que os fragmentos narrativos das trajetórias de vida das pesquisadoras e os respectivos Baobás Genealógicos serviram de aporte para uma compreensão da atuação, experiência, luta, protagonismo e resiliência dessas mulheres em seus espaços. Nas considerações finais, reforça-se a importância da presença de mulheres negras em todos os espaços da sociedade, e apesar da mídia e dos currículos escolares não abordarem a profundidade dessas existências, as vidas complexas de mulheres negras podem promover grandes contribuições científicas e importantes transformações sociais.

Publicado
2022-06-05
Seção
Premiados do ENANCIB