Estresse digital

evidências científicas, informacionais e tecnológicas

Palavras-chave: Estresse, Estresse Digital, Tecnologias da Informação e Comunicação, Sociedade do Cansaço

Resumo

No contexto da sociedade do cansaço, o estresse digital pode ser definido como resultado do uso intenso ou constante das Tecnologias de Informação e Comunicação devido ao acesso à imensurável e diversificada quantidade de conteúdos informacionais. Nesse sentido, torna-se relevante a discussão inerente ao estresse digital frente aos elevados níveis de consumo informacional e tecnológico. Este estudo teve como objetivo identificar e mapear as evidências científicas disponíveis na literatura relacionadas ao estresse digital. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura investigada a partir das fontes de informação: Web of Science, Scopus e PsycINFO, sem recorte temporal, buscando pelos termos estresse digital e digital stress. A partir dos resultados, procedemos a leitura dos títulos, resumos, palavras-chave e, em alguns casos, a leitura dos textos completos. Foram selecionados 10 artigos estrangeiros dos quais emergiram três categorias temáticas: “Comunicação e Mídias Sociais”, “Psicologia” e “Gestão da Saúde”, demonstradas em um mapa conceitual. Os resultados contribuem significativamente para a Ciência da Informação e os sujeitos em geral, pois o fenômeno do estresse digital impacta na sociedade de maneira significativa. A produção científica sobre o tema é escassa, contudo, evidenciamos a relação existente entre estresse digital e ansiedade de informação. A pesquisa ratificou as concepções teóricas e pragmáticas sobre o estresse digital. A possibilidade de combate se dá por medidas de prevenção e enfrentamento que reduzem potencialmente os efeitos psicológicos associados ao estresse digital como ansiedade de informação, depressão, isolamento, além de melhorar o bem-estar das pessoas e a qualidade da saúde mental.

Publicado
2022-06-06
Seção
Premiados do ENANCIB