O Avesso da imagem

reflexões críticas sobre a tecnoimagem

  • Ricardo Medeiros Pimenta IBICT
Palavras-chave: Timeline, Covid-19, Tecnoimagem, Visibilidade, Informação-como-processo

Resumo

O projeto que motivou este breve artigo propôs a produção de uma ferramenta de storytelling no formato de linha cronológica (timeline) a partir de informações midiáticas sobre a COVID-19, recuperáveis na internet a partir dos principais canais institucionais e de mídia que não se utilizavam de recursos técnicos de assinatura (paywall). No caso da timeline o objetivo principal foi o de buscar traçar uma linha de convergência entre teóricos da cultura visual e da ciência da informação para pensar o papel da imagem e da visibilidade da informação para o conhecimento contemporâneo. A metodologia, pautada fundamentalmente em uma análise exploratória e analítica, busca a partir da materialidade da plataforma e de sua estrutura e operacionalização, explica-la conceitualmente à luz de Vilém Flusser, entre outros teóricos como Philippe Dubois e Jesse James Garret, sua estrutura simples e esteticamente receptível ao usuário assim como seu avesso; detentor de um sistema funcional complexo que conjuga uma estrutura para seu conteúdo composto por linhas de programação, planilhas, metadados e formas de conexões, além de alta demanda por uma curadoria contínua.

Ao fim, resultamos em um convite à junção dos conceitos de tecnoimagem e de imagem síntese em um que represente as duas perspectivas de ambos os teóricos, Flusser e Dubois respectivamente. Também apontamos para o fato de que o mosaico imagético computacional que são as plataformas, tratam dados e os tornam visíveis como uma nova forma de escrita, tendo a timeline aqui analisada como exemplo dessa proposta.

Publicado
2022-05-30
Seção
Premiados do ENANCIB