Redes sociais, mediação e apropriação de informações

situando campos, objetos e conceitos na pesquisa em ciência da informação

  • Regina Maria Marteleto Fundação Oswaldo Cruz
Palavras-chave: Redes sociais, Mediação e apropriação de informações, Campos, objetos e conceitos na pesquisa em Ciência da Informação

Resumo

Informação e redes sociais são conceitos transversais que encontram abrigo de passagem em diferentes domínios de conhecimento, mídias, campos sociais ou comunidades profissionais. O intercâmbio, o fluxo, o uso e a apropriação de informações dependem, por sua vez, da capacidade de indivíduos, grupos e organizações de se associarem para o aprendizado, o compartilhamento, a mobilização e a ação coletiva em redes sociais. Este artigo pretende, primeiramente, delinear os arcabouços teóricos e metodológicos do conceito de redes sociais para em seguida, e sem pretensão de exaustão, recuperar os caminhos dos estudos das redes sociais associados aos fenômenos da informação no Brasil, demarcando temas, objetos e conceitos. Por fim, ressalta-se o valor do emprego da teoria e da metodologia de redes sociais, de maneira a configurar “zonas de mediações” nos processos de produção, comunicação e apropriação de informações em espaços concretos ou virtuais.

Biografia do Autor

Regina Maria Marteleto, Fundação Oswaldo Cruz

Possui Doutorado em Comunicação e Cultura (ECO/UFRJ), Mestrado em Sciences de l´Information et de la Communication (EHESS/França), Graduação em Letras (PUC/MG) e Biblioteconomia (UFMG). Faz parte do corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação do Ibict/Eco/UFRJ. Foi pesquisadora visitante do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UERJ entre 2016 e 2017. Foi presidente da ANCIB-Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação, de 2003 a 2006, e coordenou o Grupo de Trabalho Mediação, Circulação e Apropriação da Informação, de 2007 a 2009. É líder do Grupo de Pesquisa Cultura e Processos Infocomunicacionais. Representante e responsável científica, pelo Brasil, da Rede Franco-Brasileira de Pesquisadores em Mediações e Usos Sociais de Saberes e Informação - Rede MUSSI, desde 2008. É membro de Comitês Editoriais e/ou parecerista de revistas científicas das áreas de Ciências da Informação, Comunicação, Saúde, do Brasil e do exterior, bem como de agências avaliadoras de fomento do Brasil e da França. Áreas principais de pesquisa: cultura e informação; conhecimento, informação e sociedade; informação e comunicação em saúde; mediações infocomunicacionais em redes sociais; sujeito, leituras e linguagens de informação na contemporaneidade; teoria social, epistemologia e interdisciplinaridade nos estudos da informação.

Referências

BERGER, Peter; LUCKMANN, Thomas. A construo social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. 27. ed. Petrpolis: Vozes, 2007.

CASTRILLN, Silvia. O direito de ler e escrever. So Paulo: Pulo do Gato, 2012.

CASTRO, Csar Augusto; RIBEIRO, Maria Solange Pereira. As contradies da sociedade da informao e a formao do bibliotecrio. Revista Digital de Biblioteconomia e Cincia da Informao, Campinas, v. 1, n. 2, p. 41-52, jan./jun. 2004. Disponvel em: <http://www.brapci.ufpr.br/documento.php?dd0=0000001042&dd1=cdd1d>. Acesso em: 4 ago. 2013.

CHAU, Marilena de Souza. Husserl (1859-1938): vida e obra. In: HUSSERL, Edmund. Investigaes lgicas: sexta investigao (elementos de uma elucidao fenomenolgica do conhecimento). So Paulo: Abril Cultural, 1980. (Os pensadores).

CONSELHO FEDERAL DE BIBLIOTECONOMIA. Resoluo CFB n. 42 de 11 de janeiro de 2002. Dispe sobre Cdigo de tica do Conselho Federal de Biblioteconomia. Disponvel em: <http://www.cfb.org.br/UserFiles/File/Resolucao/Resolucao_042-02.pdf>. Acesso em: 4 ago. 2013.

DARTIGUES, Andr. O que fenomenologia? 2. ed. Rio de Janeiro: Eldorado, 1973.

DREHER, Jochen. Fenomenologa: Alfred Schtz y Thomas Luckmann. [S.l.] [s.n.][2010?]. Disponvel em: <http://docencia.izt.uam.mx/egt/Cursos/MetodologiaMaestria/Drecher.pdf >. Acesso em: 12 mar. 2013.

DEMO, Pedro. Ambivalncias da sociedade da informao. Cincia da Informao, Braslia, v.29, n.2, p.37-42, maio/ago. 2000. Disponvel em: <http://www.scielo.br/pdf/ci/v29n2/a05v29n2.pdf>. Acesso em: 22 ago. 2012.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador: formao do Estado e civilizao. Rio de Janeiro: Zahar, 1994. v. 2.

_____. O processo civilizador: uma histria dos costumes. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993. v. 1.

EUFRSIO, Mario A.; OLIVEIRA FILHO, Jos Jeremias de. Apresentao. In: SCHUTZ, Alfred. A formao de conceitos e teorias nas cincias sociais. Traduo de Mrio A. Eufrsio e Jos Jeremias de Oliveira Filho. Plural: Revista do Programa de Ps Gradual em sociologia da USP, So Paulo, n. 14, p. 147-162, 2007. Disponvel em: <http://www.fflch.usp.br/ds/plural/edicoes/14/traducao_1_Plural_14.pdf >. Acesso em: 12 mar. 2013.

FLUSSER, Vilm. A escrita: h futuro para a escrita? So Paulo: Annablume, 2010.

______. Lngua e realidade. So Paulo: Annablume, 2007.

GARCEZ, Eliane Fioravante. Pesquisa escolar na educao bsica: discurso de bibliotecrios catarinenses. 2009. 320 p. Dissertao (Mestrado em Cincia da Informao) Programa de Ps-Graduao em Cincia da Informao, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianpolis, 2009.

HUSSERL, Edmund. A ideia da fenomenologia. Traduo de Artur Moro. Portugal: Edies 70, 1990. (Textos Filosficos, 8).

LOCKE, John. Ensaio sobre o entendimento humano. Lisboa: Fundao Calouste Gulbenkin, 1999. v. 1 (Livro I e II).

MAGNANI, Maria Cristina Brasil; PINHEIRO, Marta Macedo Kerr. Regime e informao: a aproximao de dois conceitos e suas aplicaes na Cincia da Informao. Liinc em Revista, Rio de Janeiro, v.7, n.2, p.593-610, set. 2011. Disponvel em: <http://revista.ibict.br/liinc/index.php/liinc/article/view/392/320>. Acesso em: 4 ago. 2013.

MAIMONE, Giovana Deliberali; SILVEIRA, Naira Christofoleti; TLAMO, Maria de Ftima Gonalves Moreira. Reflexes sobre a influncia do capitalismo no campo da Biblioteconomia e Cincia da Informao. Encontros Bibli: Revista Eletrnica de Biblioteconomia e Cincia da Informao, Florianpolis, n. 25, p. 174-187, 1 sem. 2008. Disponvel em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/view/1518-2924.2008v13n25p174>. Acesso em: 4 ago. 2013.

MYKONIOS, Athansio. Cincia sem conhecimento. Revista Vozes do Vale da UFVJM, v. 1, n. 2, p. 1-20, out. 2012. Disponvel em: <http://www.ufvjm.edu.br/site/revistamultidisciplinar/files/2011/09/Ci%C3%AAncia-sem-Conhecimento_atan%C3%A1sio.pdf>. Acesso: 4 ago. 2013. MOSCOVICI, Serge. Representaes sociais: investigaes em psicologia social. 4.ed. Petrpolis: Vozes, 2003. (Psicologia Social).

ORTEGA Y GASSET, Jos. Misso do bibliotecrio. Braslia: Briquet de Lemos, 2006.

PIZARRO, Daniella Camara. tica profissional do bibliotecrio atuante no segmento empresarial em Santa Catarina. 2010. 213 f. Dissertao (Mestrado em Cincia da Informao) Programa de Ps-Graduao em Cincia da Informao, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianpolis, 2010.

SAWAYA, Bader Burihan. O sofrimento tico-poltico como categoria de anlise da dialtica excluso/incluso. In: _____. As artimanhas da excluso: anlise psicossocial e tica da desigualdade social. 8. ed. Petrpolis: Vozes, 2008. p. 97-118.

SCHUTZ, Alfred. Senso-comum e a interpretao cientfica da ao humana. [S.l.][s.n.] 1953. 39p. Disponvel em: <http://cienciassociaisunifesp.files.wordpress.com/2011/07/alfred_schutz_senso_comum.pdf>. Acesso em: 12 mar. 2013. ______. A formao de conceitos e teorias nas cincias sociais. Traduo de Mrio A. Eufrsio e Jos Jeremias de Oliveira Filho. Plural: Revista do Programa de Ps Gradual em Sociologia da USP, So Paulo, n. 14, p. 147-162, 2007. Disponvel em: <http://www.fflch.usp.br/ds/plural/edicoes/14/traducao_1_Plural_14.pdf>. Acesso em: 12 mar. 2013.

SCHUTZ, Alfred; LUCKMANN, Thomas. Las estructuras del mundo de la vida. Traduo Nestor Miguz. Buenos Aires: Amorrortu, 2003.

SILVA, Ana Claudia Perptuo de Oliveira da. preciso estar atento: a tica no pensamento expresso dos lderes de bibliotecas comunitrias. 2011. 386 f. Dissertao (Mestrado em Cincia da Informao) Programa de Ps-Graduao em Cincia da Informao, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianpolis, 2011. SOUZA, Francisco das Chagas de. O modelo educacional e seu impacto sobre a dimenso pedaggica da Cincia da Informao. Em Questo, Porto Alegre, v. 10, n. 1, p. 123-142, jan./jun. 2004. Disponvel em: <http://www.brapci.ufpr.br/documento.php?dd0=0000011070&dd1=9281c >. Acesso em: 25 set. 2012.

Publicado
2010-01-04
Seção
Artigos Científicos